quinta-feira, 3 de abril de 2014

Peter Pan, Régis Loisel


Por Audaci Jr
Nas ruas da suja e cruel Londres de fins do Século 19, um jovem luta para sobreviver, trilhando um perigoso caminho entre a terrível realidade e a desafiadora fantasia.
Transportado para uma ilha fantástica, povoada por sátiros, centauros, sereias e fadas, os perigos não irão diminuir, seja nos ataques de piratas, seja na ameaça dos medos e traumas pessoais.
O leitor que viveu a realidade dos anos 1980 pode recordar o habitual garimpo em bancas de jornais atrás de quadrinhos diferentes dos super-heróis.
Um dos oásis da produção europeia brotava da revista mix Animal, da VHD Diffusion, na qual, dentre outras figuras do underground, era publicada as aventuras de Peter Punk, criação do espanhol Max (pseudônimo de Francesc Capdevila) que fazia uma paródia da famosa adaptação do Peter Pan pela Disney.
O personagem criado pelo dramaturgo britânico J. M. Barrie tem uma nova leitura nas mãos do francês Loisel. Não tão hardcore como a de Max, mas igualmente interessante e com um quê realista. Não é casualidade que nos créditos esteja acrescentado o advérbio “muito” antes de “livremente inspirado…”
O volume reúne os dois primeiros álbuns (de um total de seis, produzidos entre 1990 e 2004) da série vencedora do prestigiado Grand Prix do Festival de Angoulême, na França, em 2003, e que teve mais de um milhão de exemplares vendidos na Europa.
Totalmente diferente da candura da versão animada, o garoto que não queria crescer de Loisel não tem pressa de zarpar para a Terra do Nunca. Na primeira parte, intitulada Londres, o leitor é apresentado a uma capital britânica fria e suja, em 1887, tão deprimente quanto um conto de Máximo Gorki ou saída de uma história de Charles Dickens.
Em um universo marginalizado, o mais perto de um conto de fadas que se pode chegar é nas histórias que o protagonista maltrapilho conta aos seus amigos, um bando de órfãos. Ao contrário de seus contos escapistas de mães carinhosas, Peter reluta em voltar para casa, onde encontrará sua mãe alcoólatra.
Quando Loisel apresenta a sequência de humilhação em um dos buracos londrinos que eram apelidados de bar, garante ao leitor que não sente nenhuma pena do personagem, que também não é um modelo de herói. Ele é irresponsável, vaidoso e pretensioso.
É um mundo cruel e miserável, cheio de violência e cinismo, com prostitutas, mendigos, bêbados e estupradores nas bordas.
Retirando todos os elementos presentes na obra original, como Wendy e a busca pela própria sombra, a fantasia se faz presente com a presença de uma sexy e diferente fada Sininho.
Mesmo sendo transferidos para uma realidade mais fantástica na segunda parte, Opikanoba, quando Peter vai parar numa ilha povoada por sátiros, centauros, elfos, gnomos, sereias, fadas, índios e, logicamente, piratas.
A figura do Capitão Gancho feita pelo quadrinhista também tem suas particularidades. O vilão não suporta ver o próprio sangue e tem uma admiração pela personalidade de Peter Pan.
Este capítulo tem um contraponto bem definido em relação ao primeiro, não apenas pela sobriedade “pé no chão” nas primeiras páginas contrastando com seu tom fantástico, mas no uso de cores do artista. Mesmo assim, a Terra do Nunca de Loisel é tão perigosa quanto sua Londres.
A bela arte estilizada do autor dosa bem a sensualidade e a crueza. Versátil, ele tanto ilustrou material erótico, no final dos anos 1980, quanto trabalhou para os estúdios Disney em produções como Mulan (1998) e Atlantis – O reino perdido (2001).
Nemo mantém o nível de qualidade no seu catálogo. A edição tem capa dura, formato europeu (24 x 32 cm), papel couché e boa impressão. O que poderia acrescentar ao volume seria uma introdução contextualizando a obra ou apresentando o seu autor, mais conhecido por aqui pela série Em busca do pássaro do tempo (publicada no Brasil pela Martins Fontes), com roteiro de Le Tendre.
De certa forma remediando a ausência, a editora mantém um hotsite da série na internet com um preview, descrição de personagens, ficha do autor e wallpapers.


Título: Peter Pan – Volume 1
Editora: Nemo – Série em três volumes
Autor: Régis Loisel (roteiro e arte) 
Número de páginas: 112
Preço: R$ 69,00


Quer adquirir a sua? Entre em contato!
Av. Nego, 255, Tambaú (João Pessoa-PB)
Telefone:(83) 3227 0656
E-mail:vendas@comichouse.com.br
Twitter: @Comic_House

                            (Publicado originalmente no site Universo HQ no dia 21 de fevereiro de 2014)

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...