quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Conheça Lewis Trondheim






Os quadrinhos franceses se destacam por sua produção abundante, mas particularmente autoral. Em contraponto aos quadrinhos de massa, sem deixar de se enquadrar na indústria cultural, as produções do país primam pelo requinte editorial, pelo conteúdo introspectivo e pela expressão idiossincrática de seus autores, além do forte caráter experimental.
Auto-retrato de Lewis Trondheim


Foi com essa inquietação e espírito inovador que em 1990 fundou-se a editora independente l’Association, reunindo boa gama de jovens autores que tomavam com as próprias mãos o encargo de se editar. Dentre esses autores figuravam Lewis Trondheim, que lida até hoje no seio das publicações francesas independentes, mas não só.




Com uma obra ampla e expressiva, Lewis, que nasceu na França em 1964, publicou dezenas de álbuns solo e em parceria com diversos autores, tanto na própria editora que ajudou a criar quanto nas renomadas editoras do mercado francês, a exemplo de Delcourt, Fantagraphics, Le Lézard, Cornélius, Le Seuil, Dargaud, entre outras. Apesar do reconhecimento de sua obra e do acesso irrestrito ao mercado, Lewis e o grupo l’Association preservam a liberdade proporcionada pela edição independente, reforçando o catálogo da editora e abrindo espaço para novos autores. 

 






 
A atitude de vanguarda de l’Association para os quadrinhos franceses se configura por iniciativas que passam ao largo das propostas editoriais comerciais mais ousadas. Pelo grupo independente, Lewis foi um dos criadores do selo Oubapo – l’OUvroir de BAnde dessinée POtentiel – projeto editorial que propõe a experimentação com a linguagem dos quadrinhos em formatos inusitados. Fundou ainda o selo editorial Shampooing. É diretor de texto das séries de animação “Allez raconte” e “OVNI”.




Em 2005 lhe foi conferido o título de Chevalier des Arts et Lettres (Cavaleiro das Artes e Letras) e em 2006 o Grand Prix do Festival d’Angoulême, o mais importante festival de quadrinhos da França e um dos maiores do mundo. Seu personagem “Le Fauve” foi adotado como mascote do Festival d’Angoulême.


A presença de Lewis Trondheim em João Pessoa, nos dias 18 e 19 de outubro de 2011, para uma “conferência desenhada” e o lançamento do álbum Gênesis Apocalíticos + Os inefáveis(Marca de Fantasia, 60 pag, R$ 15,00) que ocorrerá na Comic House no dia 19, às 19h, faz parte da terceira edição do seminário “História em Quadrinhos: Reflexão e paixão”, organizado pelo Núcleo de Artes Midiáticas do Programa de Pós-Graduação da UFPB em parceria com a Aliança Francesa de João Pessoa e a nossa empresa, a Comic House.

Edição a ser lançada na Comic House em 19/10
Essa atividade mais a realização do concurso de tiras humorísticas GAG, promovido pela editora Marca de Fantasia, reforçam o campo de pesquisa sobre quadrinhos, desenvolvido por professores e alunos do Mestrado e aficionados na Paraíba.

Pórem vale salientar que todo o esforço não teria obtido êxito sem o  o essencial apoio da Embaixada daFrança e de L’Association





0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...