domingo, 5 de setembro de 2010

Valentina, de Guido Crepax

Valentina é uma personagem feminina completamente diferente das outras. Ela não faz papel de eterna vítima, de eterna noiva ou aventureira seduzida. Não se dá ao trabalho de correr atrás dos homens, simplesmente aproveita quando a chance aparece e lhe apetece; se aventura não pela sedução por parte do homem, mas pelo gosto da aventura em si e, se alguém seduz, é ela.


Para os anos 60, quando Valentina ganha vida, ela provavelmente apresentou uma revolução na forma como personagens mulheres são apresentadas. Inicialmente, o protagonista era Rembrandt, um homem com um poder misterioso que pode paralisar o oponente com a simples força do olhar e, neste momento, identifica-se como Neutron. No livro que reúne as histórias publicadas entre 65 e 66, Valentina aparece primeiramente como uma fotógrafa que ajudará Rembrandt em seu trabalho. A partir daí, ela ganha importância para o personagem, para a narrativa e para o leitor, passando a ser a protagonista das histórias subsequentes.


Valentina normalmente reúne histórias investigativas. De máfia de viúvas negras, assassinando homens ricos pela herança à roubos de objetos históricos valiosos, Valentina e Rembrandt passam pelas mais diferentes situações, até a mais longa e estranha delas, no volume que reúne as histórias de 66 a 68, quando investigam a origem do poder de Rembrandt-Neutron.


Além do aspecto investigativo, os quadrinhos também possuem um apelo sexual. Em diversas situações, Valentina mostra-se em situações sensuais ou eróticas, havendo até mesmo evocação de fetiches e sadomasoquismo. Adepta do amor livre, Rembrandt não é o único amante de Valentina, ainda que seja o mais frequente nas histórias. Crepax não apela para a pornografia, no entanto e mesmo cenas que transmitem idéias mais fortes são apresentadas com mais sensualidade do que a nudez explícita. Afinal, o que não se vê por vezes desperta mais interesse do que aquilo que se vê.


Valentina 65-66, de Guido Crepax
Publicado em 2007 pela editora Conrad.
Brochura.
142 páginas.
Formato: 21 x 27 cm
R$ 62,00









Valentina 66-68, de Guido Crepax
Publicado em 2007 pela editora Conrad.
Brochura.
152 páginas.
Formato: 21 x 27 cm
R$ 62,00

Quer adquirir as suas? Entre em contato!
Telefone: (83) 3227.0656
Email: comichousevendas@gmail.com


Endereço: Avenida Nego, 200, Tambaú (João Pessoa-PB)
Twitter: @Comic_House   

1 comentários:

Esses dois livros contém a coleção completa de todas as histórias da Valentina?

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...